Desfile de alunos do Colégio Militar de Brasília

Colégio Militar – Guia Completo de 2024

O colégio militar é uma excelente opção de ensino, com infraestrutura e educação de alto nível. Mas, elas funcionam um pouco diferente de outros tipos de escola em proposta pedagógica, rotina e forma de entrar.

Este post tira todas as dúvidas sobre como matricular os filhos em um colégio militar em 2024.

Você conhecerá como eles são e porque são tão diferentes das outras escolas. Verá também os detalhes do processo seletivo, quais são os requisitos para entrar e como fazer o processo.

Este post estará sempre atualizado com todos os detalhes, desde a preparação da matrícula, até os primeiros dias do seu filho e o tão esperado dia da formatura. 😉

Colégio Militar: tudo o que você precisa saber

Sabemos que o dia a dia dos pais é corrido, por isso, vamos te falar as informações essenciais sobre colégios militares logo no começo, para poupar seu tempo.

Depois, você poderá ler os detalhes de cada um ao longo do post. Mas vamos agora ao resumão sobre colégios militares:

  • São colégios que seguem o Sistema de Ensino do Exército.
  • Estão sempre entre as melhores no ranking de escolas do Brasil, bem acima da maioria das escolas públicas. 
  • Oferecem vagas a partir do 6º ano do fundamental até o ensino médio.
  • Estão em 14 cidades do Brasil.
  • Eram totalmente gratuitos mas atualmente podem cobrar uma pequena mensalidade dos alunos.
  • Não precisa ser filho de militar para estudar neles.
  • Não são apenas para meninos, meninas também podem estudar em escolas militares.
  • O processo seletivo é um concurso público
Alunos do Colégio Militar de Porto Alegre em desfile

Agora vamos nos aprofundar sobre esses colégios para entender melhor porque eles têm tanta qualidade! 👇

Colégio Militar: o que é?

Os Colégios Militares (ou escolas militares, escolas públicas militares, entre outros termos semelhantes) são colégios de excelência na educação pública brasileira.

Eles estão sempre entre os melhores resultados do Brasil em índices e em exames, como o Enem e Ideb, o índice que avalia a qualidade da educação pública do Brasil.

Como o próprio nome sugere, a principal característica dessas escolas é que elas são regidas pelo Sistema de Ensino do Exército, além da legislação de escolas públicas brasileiras, a LDBEN.

Colégios Militares têm uma proposta pedagógica diferenciada, que se baseia em uma educação ativa e em ensino por competências. Ou seja, eles estimulam a resolução de problemas e a combinação de disciplinas para ensinar habilidades aos jovens além do básico necessário para ir bem em vestibulares e afins.

Segundo o próprio Exército Brasileiro (EB), o objetivo é: 

Levar seus alunos à descoberta das próprias potencialidades, à autorrealização, à qualificação para o trabalho e prepará-los para a vida como cidadãos, educados conforme os valores, costumes e tradições do Exército Brasileiro.

Para isso, os colégios públicos militares geralmente contam com uma estrutura bastante completa:

  • Bibliotecas e laboratórios de Física, Química, Biologia e Informática.
  • Aulas de inglês e espanhol.
  • Clubes e grêmios.
  • Programas de leitura.
  • Educação artística, com bandas, corais, grupos folclóricos, teatro, capoeira, poesia, dança, ginástica rítmica e esportiva.
  • Iniciação esportiva, com participação em competições com outros colégios militares e com escolas civis.
  • Participação em atividades comunitárias e beneficentes, como campanhas de arrecadação de agasalho ou alimentos.
  • Viagens e intercâmbios pelo Brasil. 

Cerca de 15 mil alunos estão matriculados em colégios militares em todo o Brasil, segundo dados do EB. São aceitos alunos a partir do 6º ano do fundamental até o 3º ano do ensino médio, por isso a faixa etária varia de 10 a 17 anos.

Além dos Colégios Militares, administrados diretamente pelo Exército Brasileiro, existem colégios de outros grupos, como as escolas dos Bombeiros Militares e preparatórias da PM, que estão em outras cidades.

Se você quiser saber mais sobre elas, deixe um comentário! Como são diferentes dos Colégios Militares, não vamos falar deles neste post para não misturar as informações.

alunos de colégio militar

Colégio Militar tem mensalidade?

A média de valor é R$ 226 para Ensino Fundamental e R$ 251 para o Ensino Médio, segundo a Agência Brasil.

O ensino militar nasceu gratuito, mas recentemente as escolas obtiveram o direito de cobrar mensalidade. Ainda assim é um valor muito mais baixo do que as escolas particulares de ponta.

Em algumas unidades, existem Associações de Pais e Mestres (APM). Através delas, é possível contribuir de forma voluntária para auxiliar a escola. 

No Colégio Militar de Brasília, a APM deu apoio ao ensino remoto e a docentes e alunos com compra de equipamentos para as salas durante a pandemia, por exemplo. 

Onde tem colégios militares?

Os colégios militares estão em todas as regiões do Brasil. No momento, são 14 escolas públicas militares. Veja abaixo quais são e onde ficam. Clicando no nome da escola você será direcionado ao site dela.

Nome da escolaEndereço
Colégio Militar de Belo Horizonte (CMBH) Avenida Marechal Espiridião Rosas, 400 – São Francisco – Belo Horizonte – MG 
Colégio Militar de Brasília (CMB):Setor de Grandes Áreas Norte, SGAN – 902/904 – Brasília – DF
Colégio Militar de Belém (CMBel)Avenida Almirante Barroso, 4348 – Souza – Belém – PA
Colégio Militar de Campo Grande (CMCG)Avenida Presidente Vargas, 2800 – Santa Carmélia – Campo Grande – MS
Colégio Militar de Curitiba (CMC)Praça Conselheiro Tomás Coelho, 1 – Tarumã – Curitiba – PR
Colégio Militar de Fortaleza (CMF)Avenida Santos Dummont 485, Aldeota – Fortaleza – CE
Colégio Militar de Juiz de Fora (CMJF)Avenida Juscelino Kubitschek, 5200 – Nova Era – Juiz de Fora – MG
Colégio Militar de Manaus (CMM)Rua José Clemente, 157 – Centro – Manaus – AM
Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)Avenida José Bonifácio, 363 – Farroupilha – Porto Alegre – RS
Colégio Militar de Recife (CMR)Avenida Visconde de São Leopoldo, 198 – Engenho do Meio – Recife – PE
Colégio Militar do Rio de Janeiro (CMRJ)Rua São Francisco, 267 – Maracanã – Rio de Janeiro – RJ
Colégio Militar de Salvador (CMS)Rua Território do Amapá, 455 – Pituba – Salvador – BA
Colégio Militar de Santa Maria (CMSM)Rua Radialista O. Nobre, 1132 – Juscelino Kubitschek – Santa Maria – RS
Colégio Militar de São Paulo (CMSP)Rua Alfredo Pujol, 681, Santana – São Paulo – SP

Qual é o melhor Colégio Militar?

Na verdade, a pergunta certa é: qual é o melhor colégio militar para o meu filho?

Vamos supor que você more em uma cidade que tem um Colégio Militar. Será que vale mais a pena ver as notas de colégios de outros estados, ou matricular na que está mais perto mesmo? 🤔

Se você mora em uma cidade longe dos Colégios Militares, será que vale a pena se mudar? 

Essas são decisões que podem impactar muito mais do que o desempenho escolar do seu filho, já que envolvem se adaptar a um ambiente novo.

Por outro lado, se o seu filho adolescente quer muito cursar o ITA, pode fazer sentido tentar descobrir se existe um Colégio Militar que performe melhor nesse vestibular.

O que queremos dizer é: não existe resposta certa para essa pergunta. Depende muito do seu contexto familiar e dos interesses do seu filho.

O que podemos dizer com certeza é: estudar em escola militar oferece uma educação muito sólida, independente de qual das 14 o seu filho estudar. 😉

Colégio Militar ou escola pública: qual é melhor?

Em termos de estrutura e qualidade de ensino, os Colégios Militares são superiores à maioria das escolas públicas brasileiras. Estes são alguns motivos:

  • A estrutura física dos colégios é mais completa e melhor preservada do que as escolas públicas médias.
  • Os alunos têm mais atividades complementares à disposição.
  • Professores de Colégios Militares recebem remunerações maiores do que docentes das escolas públicas.
Vista aérea do Colégio Militar de Fortaleza
Exemplo de estrutura de um colégio militar

Isso não quer dizer que toda escola pública é ruim. Inclusive, tem algumas de referência, como os Colégios Pedro II do Rio de Janeiro. Mas, em termos de ensino, os Colégios Militares se comparam mais com os particulares do que com escolas públicas.

Como matricular meu filho no Colégio Militar?

Basicamente, existem duas formas de acesso, o amparo regulamentar e o concurso público.

  • O amparo regulamentar são as vagas para filhos de militares.
  • O concurso público é uma prova para civis, onde os alunos com melhor nota entram no colégio. 

Esse modelo é bem diferente das outras escolas públicas. Temos outro post do nosso blog, onde ensinamos as diferenças na matrícula de cada tipo de colégio público.

Explicaremos a seguir as informações mais importantes que você precisa saber para matricular seu filho em uma escola militar, seja você militar ou civil.

Mas caso queira conhecer todos os detalhes e termos técnicos, acesse este arquivo, que explica detalhadamente todas as regras dos colégios militares, incluindo como entrar. 

Colégio Militar: quem pode entrar?

As escolas públicas militares aceitam civis e dependentes de militares, e todos têm acesso à mesma educação. A única diferença é o modo de entrar, já que existem vagas e processos seletivos diferentes para cada um.

Sou militar e quero matricular meu filho em um Colégio Militar

Existe um regulamento que garante vaga a dependentes de militares brasileiros nesses colégios, isso se dá através de um amparo regulamentar. 

O processo é:

  1. Solicitar reserva de vaga para o colégio.
  2. Fazer um requerimento ao Comandante do colégio, solicitando a matrícula.
  3. Apresentar a documentação que comprove que você tem direito à vaga.
  4. Realizar avaliação diagnóstica.
  5. Realizar avaliação médica.
  6. Pagar a taxa de material e fazer a matrícula.

Se este é o seu caso, recomendamos que leia o regulamento dos Colégios Militares brasileiros. Assim, saberá em detalhes como reservar vaga e entrar no Colégio Militar.

Para acessar direto as informações sobre processo seletivo, faça assim:

  1. Abra o documento.
  2. Aperte CTRL + F no seu teclado.
  3. Procure por “amparo regulamentar”.

Sou civil e quero matricular meu filho no Colégio Militar 

O processo é praticamente o mesmo, com exceção de que você não pode solicitar vaga. Seu filho precisa realizar um concurso público e ser aprovado com boa nota, para apenas a partir daí fazer as outras avaliações e poder ser matriculado. 

As dúvidas de civis sobre como entrar no colégio militar são bastante frequentes, por isso, vamos explicar em mais detalhes como funciona o concurso público.

Como é o concurso do Colégio Militar?

Os concursos são realizados anualmente, na mesma data, em todos os colégios militares. Ele é composto pelas seguintes fases:

  1. Exame Intelectual.
  2. Revisão Médica e Odontológica.
  3. Comprovação de requisitos biográficos do candidato.

Essas provas são de caráter eliminatório. Ou seja, quem vai melhor, vai avançando de fase. 

A primeira delas, o exame intelectual, é a “prova do concurso” propriamente dita, e também é classificatória. Ou seja, quem tira a melhor nota, tem maior prioridade.

Se você quiser saber o que cai em cada uma das provas, pode conferir edições antigas aqui.

Aliás, essa é uma técnica de estudos que pode ser muito útil para o seu filho, não só para entrar em um Colégio Militar, mas também para o Enem e provas de vestibular. 💡

Resultados de 2024 do concurso de Colégio Militar

Os resultados são disponibilizados por cada escola

Por isso fique atento ao site do colégio onde você fez o processo seletivo. Lá tem os editais, calendários, cronogramas, manual do candidato, entre várias outras informações úteis para quem presta as provas.

Com quantos anos pode entrar no Colégio Militar?

As vagas abrem sempre para o 6º ano do Ensino Fundamental e para o 1º ano do Ensino Médio

Além de saber como matricular seu filho na escola militar, você também precisa entender as faixas etárias.

Para o ensino Fundamental: 

  • Completar 10 anos até o fim do ano da matrícula.
  • Ter pelo menos 13 anos no início do ano da matrícula.

Para o ensino Médio:

  • Menos de 18 anos no início do ano da matrícula.
  • Ter completado 14 anos até o fim do ano da matrícula. 

Ou seja, se o seu filho repetiu de ano alguma vez, tenha atenção redobrada ao limite de idade e esteja preparado para a possibilidade da matrícula não ser aprovada por causa disso.

Quais são os requisitos para matricular meu filho?

Existem alguns requisitos básicos para poder matricular seu filho em um Colégio Militar, que valem tanto para as vagas por concurso, quanto para filhos de militar. 

Conheça os requisitos básicos:

  • Ser brasileiro.
  • Ter concluído ou estar cursando o 5º ano do Ensino Fundamental (para vagas de 6º ano).
  • Ter concluído ou estar cursando o 9º ano do Ensino Fundamental (para vagas para o 1º ano do Ensino Médio).
  • Estar dentro do limite de idade, como explicado na seção anterior. 
  • Não ter sido expulso de qualquer Colégio Militar por indisciplina. 
  • Ter documento de identificação (RG) recente. 

Inscrições 2024 em Colégio Militar

O edital para matrículas em 2024 nos Colégios Militares saiu no meio de 2023. Acesse o site do colégio de seu interesse e leia com atenção para tirar as suas dúvidas.

As inscrições podem ser feitas pela internet, direto no site da escola, ou presencialmente no colégio.

As datas e editais mudam ano a ano, então fique atento! Para 2025, as inscrições devem abrir em meados de 2024.

Existem Colégios Militares particulares?

Colégios Militares são escolas públicas, já que são custeadas pelo governo. O que existem são escolas cívico-militares particulares. À primeira vista pode ser parecido, mas não são iguais.

Eles são colégios inspirados na disciplina, educação rígida e nos valores cívicos, mas não são administrados pelo Exército Brasileiro. O Colégio Vila Militar, em Curitiba, é um exemplo. 

Também existem escolas cívico-militares públicas. Uma das propostas de governo do presidente Jair Bolsonaro, aliás, era implantar o modelo em diversas instituições em todo o país. 

Nesse modelo, profissionais civis e militares dividem as responsabilidades administrativas e pedagógicas das escolas. 

Solenidade do Exército Brasileiro, com bandeira do Brasil ao fundo

Colégio Militar e escola cívico-militar são a mesma coisa?

As instituições são completamente diferentes! Apesar do nome ser parecido, o projeto pedagógico, atividades desempenhadas, processo seletivo, uniformes, regras, entre outros elementos são completamente diferentes.

👉 Colégios militares são escolas do Exército Brasileiro. Elas preparam para carreira no Exército, e são mantidas pelo Governo Federal.

👉 Escolas cívico-militares são colégios públicos ou particulares com elementos de cultura e disciplina militar. Essas escolas funcionam em convênio com instituições como Secretarias de Segurança Pública.

As escolas cívico-militares estão em todo o país e o crescimento do modelo levanta algumas polêmicas entre educadores.

Por um lado, tem elogios sobre a disciplina e a “promoção de bons valores”. Por outro, tem críticas sobre a presença constante de polícia dentro de uma escola, e sobre a censura sobre movimentos estudantis e sindicais.

Se você quer matricular seus filhos em um Colégio Militar por causa da rigidez, as escolas cívico-militares são uma opção viável. A concorrência para entrar costuma ser menor e elas estão em várias cidades.

Mas antes de tomar a decisão, pesquise o histórico da escola para garantir que o ensino realmente tem qualidade, e não é só uma imitação da cultura do Exército. 😉

Como é a rotina de um Colégio Militar?

Os colégios militares são famosos pelas regras rígidas e por cobrar muita disciplina dos alunos. A rotina de um colégio militar é bem puxada. Tem muito conteúdo para estudar e o nível de exigência dos professores é alto.

O horário das aulas no colégio se divide entre as disciplinas em sala e as atividades no contraturno. São lições de pintura, música, esportes e muitas outras. Isso é ótimo para o desenvolvimento, mas também exige bastante das crianças e adolescentes.

As regras do colégio militar são bem específicas na questão de comportamento. Nesse sentido, é bem parecido com o exército mesmo. Quem desrespeita a hierarquia é punido.

Aliás, um dos pré-requisitos para entrar é nunca ter sido expulso de outra escola por questões disciplinares.

Assim como no exército, bater continência é normal nos colégios militares:

O colégio também tem regulamentos específicos sobre a aparência dos alunos. Esta é uma lista geral do que pode e não pode em um colégio militar:

  • Meninos tem que usar cabelo em estilo militar (sem topetes, moicanos, tranças ou afins).
  • Meninos não podem usar piercings, brincos, alargadores ou similares dentro do colégio.
  • Meninas devem usar cabelos longos sempre presos. Meninos não podem ter cabelos compridos.
  • Meninas devem usar cabelos curtos soltos só até a nuca.
  • Meninas não podem usar maquiagens, esmaltes ou joias chamativas.
  • Meninas também não podem usar brincos ou piercings dentro da escola.
  • Todos precisam usar uniforme completo durante as atividades da escola.

Essa rigidez divide opiniões. Alguns consideram as escolas burocráticas demais, enquanto outras pessoas acham que os alunos precisam disso para ter a melhor educação.

Quem não gosta afirma que o colégio mata a individualidade. Por ser tão restrito até na aparência, as crianças e adolescentes não conseguem expressar quem são. Além disso, o alto nível de cobrança pode causar estresse e outros problemas de saúde mental.

Veja este relato, por exemplo:

Esta piadinha segue a mesma linha, falando especificamente do Colégio Militar de Brasília:

Quem gosta desse estilo diz que ele é essencial porque forma cidadãos conscientes, respeitosos e focados no estudo e no trabalho. Vários ex-alunos ressaltam essa característica sobre os colégios em que estudam.

Os comentários abaixo mostram isso. Eles falam sobre o Colégio Militar do Rio de Janeiro:

Rígido sim, mas também dá todo suporte para o aluno que se dedica aos estudos com seriedade. A jornada ali dentro não é fácil, mas no final de tudo, a vitória é mais saborosa para quem sabe aproveitar a oportunidade.

Aqui se formam cidadãos, sólidos valores, ensino de excelência e camaradagem para toda uma vida.

Existem ainda alunos que dizem que os colégios não são sempre rígidos, como se fossem quartéis para as crianças. E tem até registros disso:

Apesar de não ser unânime, outros colégios de inspiração militar também seguem regras parecidas.

São os casos de escolas da PM ou colégios cívico-militares. Elas não são iguais aos colégios gerenciados pelo Exército, mas a rigidez e a disciplina são parecidas.

Uma reportagem do UOL relata que um colégio cívico-militar pune beijos, e hierarquiza alunos com base nas notas, e faz com que todos decorem o Hino Nacional.

Por isso, antes de fazer a matrícula, precisa saber se o seu filho tem perfil. Pode ser bom estudar em colégios militares, desde que saiba respeitar a autoridade e tenha foco nos estudos. Se o seu filho não tem esse perfil, pode ter dificuldades em se adaptar, especialmente no começo.

👇 Veja abaixo algumas situações que geram muitas dúvidas sobre como é estudar em um colégio militar.

Os Colégios Militares são internatos?

As escolas do Exército Brasileiro funcionam em período integral, mas os alunos voltam para a casa no final do dia. Atualmente não tem opção de internato para alunos do Ensino Fundamental ou Médio.

O internato militar existe apenas para quem quer seguir carreira no Exército. A pessoa fica em regime de internato passando por um treinamento intenso para estar apta a servir. Esse é uma das formas de um civil se tornar militar.

Se você quer matricular seus filhos em um colégio com internato, veja outras instituições militares. Algumas que têm regime de internato são:

  • Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR): é um Ensino Médio para quem quer entrar na Aeronáutica. Os 3 anos são em regime de internato.
  • Colégio Naval: oferece Ensino Médio em regime de internato. É uma preparação para quem quer ingressar em cursos de formação de oficiais da Marinha.

Existe um colégio militar feminino?

Atualmente os colégios militares são todos mistos. Ou seja, as turmas são compostas por meninos e meninas. Não existem colégios militares apenas para meninas.

Muitos pais buscam colégios para meninas porque se preocupam com suas filhas namorando, ou querem uma formação mais tradicional para elas. Se é o seu caso, os Colégios Militares são uma boa escolha.

As escolas militares são rigorosas para ambos os gêneros e não toleram desvios de comportamento, como perder aula por ficar de paquera ou coisas do tipo.

Como é o uniforme do colégio militar?

Tem vários modelos diferentes de uniforme, com usos específicos. Alguns são para atividades diárias no colégio, outros para desfiles ou homenagens, para treinos físicos, atividades a cavalo e por aí vai.

O uniforme usado no dia a dia do colégio é composto por:

  • Boina.
  • Camisa
  • Calças.
  • Cinto.
  • Meias e calçados pretos.

Uma curiosidade: para desfiles ou apresentações, alguns modelos de uniforme têm até uma espada ou sabre. 😯

Desfile de alunos do Colégio Militar de Brasília

👉 Clique aqui para ver todos os modelos, conhecer os brasões, insígnias e outros detalhes. A lista começa com os uniformes masculinos, depois mostra os modelos femininos.

A própria escola disponibiliza os uniformes, mas pode haver custo para os pais. Também não tem como comprar em qualquer loja, como os uniformes de escolas particulares, já que é proibido vender farda militar.

O aluno deve estar sempre de uniforme, no deslocamento até o colégio e dentro dele. E não tem aquela conversa de “esqueci só hoje, tenho prova, deixa eu entrar” no portão. 👀

Também não tem tolerância para mau comportamento quando estiver vestindo o uniforme. A filosofia é que as roupas representam o próprio Exército. Logo, se comportar mal enquanto veste a farda significa desrespeitar a instituição.

Perguntas frequentes sobre colégios militares

Estas são dúvidas comuns das pessoas sobre como funcionam as escolas militares, como é o processo seletivo e como é a vida depois da escola.

É difícil entrar no Colégio Militar?

Sim, é difícil. Os colégios militares são muito concorridos e abrem poucas vagas por ano. Além disso, também há vagas específicas para filhos de militares. Por isso, precisa estudar bastante e caprichar na prova para entrar.

Essa dificuldade existe porque os colégios militares oferecem ensino de altíssima qualidade, são instituições de muito prestígio e são opções econômicas para o nível de educação que proporcionam.

Qual é a idade mínima para entrar em um Colégio Militar?

A idade mínima é 10 anos para as vagas no Ensino Fundamental. Pode entrar com 9 anos, se for fazer 10 até o fim do ano de matrícula.

Como é a prova do Colégio Militar?

É uma prova com questões de Língua Portuguesa, Matemática e redação.

Os sites de cada Colégio Militar costuma publicar as provas dos anos anteriores. Esta é a página de provas do Colégio Militar do Rio de Janeiro.

Para ver dos outros colégios, acesse o site e busque o menu de “admissões”.

É interessante ler as provas antigas para entender mais ou menos como são, e responder as questões dos anos anteriores para ir treinando.

Quem tem direito de estudar no Colégio Militar?

Qualquer brasileiro pode estudar no Colégio Militar, mesmo se não for filho ou filha de militar. Precisa atender aos requisitos de idade e ter documento de identificação.

O que acontece depois que sai do Colégio Militar?

Quem estuda no Colégio Militar não é obrigado a seguir carreira no Exército depois, virar soldado, nem nada do tipo. Se o aluno quiser, pode fazer, e terá a vantagem de já conhecer as regras e a disciplina militar, mas depende de cada pessoa.

Quem dá aula em escolas militares?

Professores militares e civis podem dar aula nas escolas militares. Em todos os casos, a disciplina e o rigor são os mesmos.

Mesmo quando civis, os professores devem seguir as mesmas regras dos alunos, de não usar brincos ou cortes de cabelo muito diferentões.

Pode levar celular no Colégio Militar?

É proibido usar celular durante as atividades escolares. Só pode com autorização do professor. Essa regra também se aplica a outros tipos de eletrônicos, como tablets ou notebooks.

👉 Acesse o regulamento completo, publicado no site do Colégio Militar de Juiz de Fora.

Qual a vantagem de estudar no Colégio Militar?

Os colégios militares oferecem educação de alta qualidade. Preparam os alunos nas disciplinas fundamentais para o mercado de trabalho e oferecem uma série de outros recursos, como aulas de música e de esportes. A rigidez também cria sensação de camaradagem entre os alunos, disciplina e senso de dever.

Mas, é importante lembrar: Colégio Militar não é pra todo mundo. Além das vagas serem concorridas, precisa de dedicação para acompanhar o ritmo.

Se a criança ou adolescente não leva os estudos a sério, pode ter dificuldades em se adaptar. Se tiver dificuldade em lidar com ambientes muito controlados, o mesmo.

A rotina é puxada e os colégios exigem disciplina impecável. Os alunos precisam seguir muitas regras e a exigência acadêmica é alta. Nem todos gostam ou se adaptam a essa realidade. Isso pode levar a problemas de desempenho.

Se você quer matricular seu filho numa escola militar, converse com ele antes. Entenda se estão dispostos a passar por essa jornada e avancem no processo seletivo só quando tiverem certeza. Isso economizará muita dor de cabeça, frustração, e até mesmo traumas lá na frente.

Caso contrário, procure opções de escola mais flexíveis. Existem vários modelos que são mais interessantes para quem gosta de ambientes um pouco mais relaxados. Há escolas particulares que trabalham com métodos modernos de ensino e outras que não exigem uso de uniforme, por exemplo. Essas abordagens também têm alta qualidade, ensina sobre disciplina, e prepara para os vestibulares.

É mais questão de gosto e perfil de pessoa mesmo. As escolas militares têm várias vantagens, mas só avance na matrícula quando tiver certeza que seu filho ou filha está preparado para esse método!

Por hoje, é isto!

Espero que tenha gostado do nosso guia completo sobre colégios militares. Se ainda tiver alguma dúvida sobre como funciona ou como entrar, escreva nos comentários abaixo! 👇