Criança concentrada jogando videogame

Quantas horas meu filho pode jogar videogame?

Essa é uma pergunta complicada. Depende de vários fatores, mas em média, jogar de 2 a 3 horas por dia é saudável, segundo especialistas.

Saber o tempo ideal para videogame depende de várias questões. Uma criança deve jogar menos do que um adolescente, por exemplo.

Mais do que se perguntar “quantas horas meu filho pode jogar videogame”, você precisa entender que celular, tablet e computador em excesso também tem efeitos negativos.

Se o seu filho usa muito, deve jogar menos videogame por dia. Ou seja, a solução não é proibir o videogame, mas mostrar que apesar de muito legais, as telas não são a única diversão!

Esta é a grande dica deste post. Boa leitura!

Quantas horas pode jogar videogame por dia?

Depende da idade da criança. Dos 2 aos até os 5 anos, pode 1 hora por dia. Dos 6 aos 10, pode por 2 horas. Depois disso, por 3 horas. Mais do que isso não é recomendado para adolescentes.

Mas essas restrições servem para qualquer tipo de eletrônico. Por exemplo: se o seu filho tem 5 anos e quiser assistir meia hora de desenho animado, só pode jogar meia hora de videogame. 

Se o adolescente ficar 1h30 no celular, pode jogar no máximo 1h30 de videogame naquele dia.

Esse conceito tem o nome de tempo de tela. Ele é definido por várias organizações de saúde, como a Sociedade Brasileira de Pediatria e a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Cumprindo os tempos de tela de cada idade, é possível prevenir vários males. Sedentarismo, problemas de postura, ansiedade, e dificuldade para dormir são alguns deles.

Geralmente, as pessoas pensam que o videogame causa tudo isso. Mas na verdade a culpa é da dependência de tecnologia.

Não basta saber quantas horas pode jogar videogame. Também precisa estimular ativamente uma vida fora das telas de celular, tablet e computador.

Quantas horas pode jogar videogame no final de semana?

No mundo ideal, fazer maratonas de videogame ou virar a noite jogando não pode de jeito nenhum. Mas sabemos que nem sempre dá para viver a utopia, né?

Eu mesmo já fiz isso diversas vezes na adolescência e na vida adulta. 🤷‍♂️

Se for só de vez em quando, não tem problema. Do mesmo modo, no final de semana pode liberar um pouco mais de tempo de tela.

O importante é ter bom senso. Não existem estudos definitivos sobre o assunto. Então é uma decisão que muda de família para família, e que você precisa tomar por conta própria.

Se você sentir que não tem problema seu filho jogar mais, pode deixar. Mas se achar que pode prejudicar a escola ou o sono, é melhor nem abrir a exceção.

Mas é preciso acompanhar de perto a rotina dele antes de decidir. Para você conseguir se certificar que o tempo a mais não está causando problemas.

Ah: se decidir liberar mais horas de eletrônicos no final de semana, equilibre com um aumento nas atividades ao ar livre também. 😉

O que acontece se jogar muito videogame?

Assim como tudo na vida, videogame em excesso faz mal. Mas você sabia que jogar dentro dos limites saudáveis traz diversos benefícios?

Jogar videogame com frequência melhora habilidades cognitivas, agilidade mental e velocidade de processamento do cérebro. Os dados são de uma pesquisa de 2018, publicada na revista Frontiers in Psychology.

Além disso, jogar videogame também trabalha a persistência, raciocínio lógico, contato com idiomas e muito mais. Inclusive, eu mesmo joguei várias horas por semana na infância e adolescência sem viciar. 🤓

E ainda jogo diariamente até hoje, equilibrando com trabalho, atividade física e todo o resto.

Se jogar demais, o principal problema pras crianças e adolescentes são as mudanças comportamentais. Segundo alguns estudos, jogar em excesso causa irritabilidade, ansiedade e prejudica a interação com os outros.

Em raros casos, jogar demais se torna vício. Isso acontece quando a pessoa recusa qualquer tipo de interação para continuar jogando. Ou quando joga mesmo quando sente problemas de excesso de tela, como aumento de peso, vista cansada, ou perda de sono. 

Como conversar com meu filho sobre jogar menos videogame?

O segredo está nas atividades fora das telas. Não basta definir quantas horas pode jogar videogame, precisa oferecer alternativas tão divertidas quanto os jogos.

De preferência, toda a família deve participar. Além de ser mais legal com todo mundo junto, isso também fortalece os laços. 

Também é importante os pais participarem juntos para dar o exemplo. Assim o argumento de “você não pode jogar tanto” ganha mais força. 🧠

Pode ser qualquer atividade, desde um passeio no parque, brincadeiras ao ar livre, andar de bicicleta, ou praticar algum esporte.

Pai arrumando bebê na cadeirinha da bicicleta e menina andando de bike ao lado dele

O seu filho precisa ver esse momento como lazer, não obrigação. Por isso vale a pena experimentar diferentes atividades até encontrar algo que realmente faça os olhos do seu filho brilharem. 🤩

Aqui no blog tem um post com várias dicas do que fazer para o seu filho jogar menos videogame. Recomendo muito a leitura das dicas de atividades fora de casa. 

Infelizmente nem sempre é um processo fácil e rápido. Às vezes não dá para acompanhar as crianças em tudo, e tem vezes que vai precisar arrastá-las para fora mesmo, pelo menos no início.

Mas continue tentando! O objetivo dessa dinâmica é fazer seu filho entender que tudo tem limites. Pode demorar, mas aos poucos ele perceberá que há um mundo lindo e divertido lá fora também.

Quanto antes você começar essas dinâmicas, mais fácil será limitar quantas horas seu filho joga videogame. 

É mais fácil estimular os hábitos saudáveis em uma criança mais jovem, do que convencer um adolescente sedentário a ir para a rua. Se este for o seu caso, tente não perder a paciência.

Converse bastante com o filho e vá sugerindo pequenas mudanças na rotina. Convide para ajudar em alguma tarefa de casa, diga que precisa da ajuda dele nas compras do mercado, saim para dar uma volta…

E, aos poucos, proponha atividades cada vez mais intensas. 💪

Se quiser aprender mais sobre os games, recomendo a leitura deste post:

Gostou das dicas? Comente aqui no post como pretende melhorar essa situação na sua casa, para incentivar outros pais e mães a fazerem o mesmo.