tempo de tela na infância: criança usando celular para jogar

Tempo de tela por idade – Guia atualizado para 2021

As telas podem até deixar seu filho quieto e distraído durante o dia, mas o excesso pode trazer consequências sérias, como o vício. Saber o tempo de tela por idade mais indicado para seu filho faz a diferença para o seu desenvolvimento, independente da idade.

Neste guia vamos falar sobre as recomendações de tempo de tela por idade segundo os principais órgãos de saúde (AAP, OMS e SBP), os malefícios de muito tempo de tela, e indicações específicas para este momento de pandemia.

O que é tempo de tela?

Tempo de tela é o tempo que as pessoas passam usando equipamentos eletrônicos que tenham uma tela.

Ou seja, quanto mais você, ou seus filhos, usam celulares, tablets, computadores, videogames ou televisão, maior é o tempo de tela por dia.

Esses aparelhos estão cada vez mais presentes na rotina. Quem nunca viu uma criança praticamente hipnotizada olhando para um celular, não é?

Talvez você mesmo já tenha deixado seu filho olhando o tablet pra tomar banho ou conversar com as visitas… 👀

Não tem problema usar os aparelhos de vez em quando, mas se o tempo de tela na infância for alto, os prejuízos podem ser bem grandes. Podendo viciar, causar falhas no desenvolvimento infantil, alterações comportamentais, entre outros.

Segundo uma pesquisa da Common Sense Media, 30% das crianças dos Estados Unidos foram expostas a uma tela pela primeira vez antes dos dois anos de idade.

Pode parecer besteira, mas isso é muito sério, já que pode criar um hábito pouco saudável desde cedo.

Tempo de tela na infância: bebês usando o tablet para brincar

Por que o tempo de tela por dia deve ser baixo?

De modo geral, podemos dividir os problemas causados pelo uso excessivo das telas em três níveis:

  1. Problemas físicos: relacionados com sobrepeso, sedentarismo ou postura errada. 
  2. Problemas psicológicos: ansiedade, tristeza, irritabilidade e dificuldade para dormir.
  3. Problemas nos olhos: fadiga visual ou olho seco.

E estes são apenas alguns exemplos que podem ser vistos em crianças e adolescentes, por isso é importante estar atento ao tempo de tela por idade. 

Por que não dar telas para bebês?

No caso dos bebês, o uso de tecnologia é ainda mais sensível e pode desencadear problemas no desenvolvimento infantil, em habilidades como a fala. Além disso, os olhinhos também são mais sensíveis à luz azul que os aparelhos emitem.

Portanto, a indicação geral de pediatras e de organizações de saúde é que bebês menores de 2 anos não tenham nenhum acesso.

Tempo de tela recomendado por idade

Abaixo, apresentamos as indicações sobre tempo de tela por faixa etária atualizadas para 2021.

Se você pesquisar em outros sites, vai encontrar outras dicas. Mas preste atenção se elas estão atualizadas!

Desde 2016, a Associação Americana de Pediatria (AAP), um dos dos principais órgãos de saúde infantil do mundo, mudou suas diretrizes para o seguinte:

  • Abaixo de 18 meses: não devem usar telas.
  • 18 meses a 2 anos: pais devem assistir junto para ajudar o filho a entender o conteúdo. Ainda assim, não é recomendável.
  • 2 a 5 anos: tempo de tela máximo de 1 hora por dia. Os pais devem assistir junto.
  • 6 a 10 anos: 2 horas por dia.

Como você percebeu, quanto mais jovem o seu filho, menor deve ser o seu tempo de tela, segundo a AAP e outros órgãos, como a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Menino deitado na cama usando tablet

Tempo de tela recomendado pela OMS

Segundo a OMS, o tempo de tela na infância deve ser menor do que 1 hora por dia para crianças menores de 4 anos.

  • Menos de um ano a 2 anos: não é recomendado contato com telas.
  • 2 a 4 anos: no máximo uma hora por dia.

Tempo de tela recomendado pela SBP

Para os pediatras brasileiros, até o uso passivo das telas deve ser limitado. Ou seja: nada de ficar assistindo TV todo dia enquanto cuida do seu filho, hein?

  • Menores de 2 anos: sem tempo de tela, mesmo que passivamente.
  • 2 a 5 anos: máximo de 1 hora por dia, sempre com supervisão.
  • 6 a 10 anos: no máximo 2 horas por dia, sempre com supervisão.
  • 11 a 18 anos: no máximo 3 horas por dia. 

Qual é o tempo ideal para mexer no computador?

Essa é uma das situações mais comuns as quais os pais se deparam: o computador, seja para jogar, usar a internet ou mesmo ter aulas, durante a pandemia.

O ideal é definir o tempo de tela por idade: três horas se for uma criança de 11 anos ou mais, duas horas se tiver menos de 10. Incluindo uso do celular, videogame etc. 

Com as crianças, cuidado também com o conteúdo que elas acessam, por isso supervisione sempre.

Já com os adolescentes, dê privacidade. Mas se certifique de que ele não está virando a noite no computador (o que eu admito já ter feito escondido algumas vezes 😝), já que o uso das telas nesses horários prejudica muito o sono. 

Oriente também a fazer pausas de 10 minutos a cada 50 minutos de uso de tela, para descansar os olhos. E lembre-se de que não devemos ficar com a cabeça grudada na tela, deve-se manter uma boa distância da tela para não prejudicar a visão.

Menino assistindo a uma videoconferência no laptop

O tempo de tela na pandemia

Mas como limitar o tempo de tela por idade, segundo as recomendações dos órgãos de saúde, se os meus filhos têm aula online?

Bom, é verdade que a quarentena nos forçou a ficar mais conectados. Regular o tempo de tela ficou mais desafiador, mas ainda mais importante.

Nestes casos, algumas dicas são:

  • Colocar as aulas na televisão sempre que possível. Assim não cansará tanto os olhos.
  • A criança deve fazer intervalos entre as atividades. Ela pode dar uma volta pela casa, ir no quintal e até olhar pela janela por 1 minutinho já ajuda.
  • Fazer as atividades enquanto há luz do dia, de preferência em local bem iluminado. 
  • Não se alimentar em frente às telas.
  • Nem pensar em usar computador ou celular antes de dormir!

E quando ela não estiver em aula, desconexão total. Isso vale para você também, viu, Sra. Mamãe e Sr. Papai? 😁

Não precisa ser tão literal e proibir 100% a tecnologia ou bloquear o acesso, e convenhamos que nem deve ser possível conseguir isso. Mas estimulando outras atividades, eles próprios não sentirão tanta atração pelas telas.

Escrevemos um outro post especificamente sobre televisão, tirando dúvidas como: com que idade criança pode ver TV? Bebê pode assistir? Quais os malefícios de assistir muita TV?

E lembre-se: você é o maior exemplo dos seus filhos. Interaja diretamente com eles – brinque, jogue futebol, desenhe, cante, dance, cozinhe, enfim, invente o que precisar para manter seu filho entretido sem as telas.

Se a essa altura do campeonato você estiver sem ideias, assine o O Tomo dos Pais! Nossa missão é tornar a vida do seu filho épica com sugestões de brincadeiras, atividades e mais materiais pedagógicos, tudo completamente personalizado para você e sua família.